28-05-2020

Mais paciência

Artigo de Maria Inês Fornazaro, presidente da ABO Nacional

Um pouco mais de paciência. Parece demais pedir isso a quem está confinado há mais de dois meses, sem convívio com familiares e amigos  queridos, tendo de seguir uma série de cuidados fundamentais – como usar máscara e higienizar as compras – para manter o vírus longe de casa.
 
Mas é isso que temos de fazer. Manter o foco na saúde, para que depois possamos retomar uma série de atividades que tivemos de interromper por conta da pandemia.
 
No caso das ouvidorias, imagino como esteja sendo difícil ter de trabalhar home office, fazer reuniões por vídeo e outras práticas deste período.
 
Mas é dessa forma que temos de agir todos. Evidentemente, há diversas atividades que exigem linha de frente, como é o caso de médicos, enfermeiros, policiais, entregadores, prestadores de serviços de reparos, responsáveis pela limpeza pública e nos condomínios, dentre outros.
 
Devemos a eles, que se arriscam por nós, a continuidade do resguardo no lar. À medida que ocorrerem flexibilizações em todo o país, teremos de seguir à risca cuidados como o uso de máscara, a limpeza das mãos e a distância social recomendada (em torno de um metro e meio). E de nos conter para não apertar mãos, beijar e abraçar os conhecidos.
 
Tudo isso até que haja vacina e medicamentos para a Covid-19. Por enquanto, restam-nos a paciência e o foco no ser humano.

Comentários