04-11-2015

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E TJSP LANÇAM, EM SÃO PAULO, O CONSUMIDOR.GOV.BR



14 empresas aderiram ao “Pacto pela Solução e Prevenção de Conflitos de Consumo”
 
        Hoje (4), às 11 horas, a Secretaria Nacional do Consumidor e o TJSP, junto com 14 empresas, darão, no próximo dia 4, às 11 horas, “abraço simbólico” ao prédio do Palácio da Justiça – ocasião em que haverá o lançamento do Canal Consumidor.gov.br e novas adesões ao “Pacto pela Solução de Conflitos de Consumo”. Empresas como AmilBanco do BrasilBradescoCarrefourItaú-UnibancoMagazine Luiza,OiVivo-Telefônica, SamsungSantanderSerasa ExperianSkyTAM e Whirpool representarão suas respectivas marcas – ao todo, são mais de 300 pessoas. Após o ato, Procons, Defensoria Pública e outras empresas assinarão com a Secretaria Nacional do Consumidor o “Pacto pela Solução de Conflitos de Consumo”, representada pela secretária nacional, Juliana Pereira da Silva.  
        Com isso, o MJ e o TJSP querem ampliar o acesso do consumidor aos instrumentos extrajudiciais para solução de conflitos; fortalecer a tutela administrativa exercida pelos órgãos públicos de defesa do consumidor; evitar a judicialização dos conflitos de consumo e reduzir impactos sociais e econômicos causados pelos conflitos. Com esses objetivos o Consumidor.gov.br chega a São Paulo para oferecer facilidade, transparência, harmonia das relações de consumo e estabelecer, como eixo prioritário, a prevenção e redução de conflitos. Agora, sem sair de casa, em São Paulo, por meio do Consumidor.gov.br – disponibilizado no site do TJSP e das empresas participantes – o consumidor passa a contar com uma nova alternativa.
        O que é? Consumidor.gov.br é uma plataforma pública de interação que, pela Internet, permite comunicação direta entre consumidores e fornecedores em prol da solução consensual de conflitos de consumo. Considerando que o foco do serviço é a comunicação direta entre consumidores e fornecedores de produtos e serviços de consumo, a participação das empresas é voluntária e só permitida àquelas que aderem formalmente ao serviço, mediante assinatura de termo no qual se comprometem a conhecer, analisar e investir todos os esforços disponíveis para a solução dos problemas apresentados, em, no máximo, 10 dias. A avaliação final sobre o atendimento recebido é realizada pelo próprio consumidor, que, de forma transparente, indica se a reclamação foi ou não resolvida, além de atribuir uma nota de satisfação pelo atendimento. Os dados e informações de atendimento dos consumidores compõem uma base pública que permite o monitoramento coletivo do desempenho e da conduta dos fornecedores. Lançado em junho de 2014, o serviço conta com mais de 178 mil atendimentos finalizados e 282 empresas participantes. O índice médio de solução é de 80%, a nota média de satisfação é 3,1 e o tempo médio para resposta é de 7 dias.
 

Comentários